quarta-feira, 23 de março de 2016

O que te impulsiona, quando parece que nada vai dar certo?

Olá amores e amorinhas, o mês está acabando e ele começou tão bem, estava animada, estava focada, mas o que acontece pra nos deixar pra baixo de uma hora pra outra, sinceramente não sei, só sei que não estou bem, voltei aos velhos hábitos e me sentindo mal por isso. Pelo jeito minha gana de mudar não foi tão forte assim, todo dia eu digo pra mim mesma que vou fazer tudo direitinho e do nada me bate uma tristeza e quando vejo estou comendo errado de novo e com isso os ponteiros da balança subiram e minha saúde ficou debilitada novamente.

Estou com 89,100 kg, gripada e desmotivada. O outono chegou com seus ventos esparramando o pólen das flores a poeira da rua, amo essa época, gosto da temperatura, mas é a época onde minha alergia se agrava e fico com o nariz coçando e espirrando sem parar e pra ajudar minha imunidade baixa e fico sensível a gripes e resfriados.

Tenho me sentido minha pra baixo esses dias, muita coisa dando errado e o que tinha tudo pra dar certo, não sai do lugar. Tenho medo de estar em depressão, porque sinceramente cogitei em sair de casa com a calça de moletom que uso de pijama. A boa noticia é que cortei o cabelo, então tirei a juba que me incomodava na cabeça, me sinto mais jovial com os cabelos curtos.. hehe.

Ando sentido falta de amigos, aqueles pra dar risada e falar sobre nada. Pensei que voltando pra Curitiba ia ser melhor, mas na verdade ando sentido que não sei qual é o meu lugar. Apesar de falar com meu Deus a todo instante e murmurar nos seus ouvidos constantemente, não estou parando pra ler a Biblia e fazer minhas devocionais que tanto gosto e isso me preocupa, pois tendo a ficar mais triste. Tristeza tem sido uma contante na minha vida nesses últimos anos e não estou sabendo lidar com isso, e é por isso que quero emagrecer, porque quando estou mais magra é sinal que estou conseguindo resolver meus problemas emocionais, sou do tipo de pessoa que come suas emoções. Quando estou triste, quero comer coisas que me dão sustância, comidas pesadas em calorias, isso me reconforta e quando estou me sentindo bem, feliz comigo mesma nem olho pra esse tipo de comida. Nesses momentos de alegria interior quero correr, me exercitar e comer coisas leves e gostosas. E me pergunto se sei disso tudo, porque não consigo simplesmente desligar a tristeza e me fazer me sentir bem? Tenho minhas suspeitas de como resolver isso tudo, mas vai alem da minha capacidade de simplesmente querer. 

Ser triste ou ser feliz, não sentir nada ou sentir tudo, não estou encontrando o meio termo em tudo isso. Minha meta é encontrar o meio termo, para reencontrar a felicidade e me sentir bem novamente.

Em agosto completarei 45 anos e não saí do lugar, o que me conforta que o mais básico e primordial eu conquistei, tenho uma familia linda, um marido amoroso e filhos que só me orgulham, não por causa do que conquistaram, mas pelo que eles são, me orgulho da família que construí e é isso que me dá força de me levantar todos os dias e lutar com meus demônios interiores. 

Eles são a minha força motriz, e minha fé em meu Senhor e Salvador são o combustível que faz essa engrenagem toda funcionar, então símbora tentar mais uma vez.



 Que a fé me leve além do que meus temores tentam me prender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se quiser conversar sobre o esse tema, deixe seu e-mail nos comentários ou cadastre seu e-mail em sua conta Google, para facilitar uma resposta....